Ismê Imobiliária Campinas - SP

VENDA DE IMÓVEIS DO METRÔ RJ DEVERÁ AUXILIAR CONSTRUÇÃO DA LINHA 4

Remanescentes da Linha 1 poderão render R$ 1 bilhão aos cofres públicos.<

30/06/2009, Rio de Janeiro, RJ - O governo do Estado do Rio de Janeiro estima arrecadar entre R$ 800 milhões e R$ 1 bilhão com a venda de imóveis pertencentes ao Metrô da capital, remanescentes da construção da Linha 1, e anuncia que investirá o resultado na expansão da Linha 4 (Barra/Zona Sul).

A venda dos imóveis foi autorizada pelo Projeto de Lei Complementar (PLC) 1-A/2009, aprovado pela Câmara dos Vereadores no último dia 24 (quarta-feira, junho, 2009). A aprovação se deu em sessão extraordinária, cuja ata foi publicada no Diário Oficial do Município (DCM), que circulou em 25 de junho (quinta-feira, 2009).

O PL está na fase de redação final, para inclusão de 11 emendas aprovadas durante a sessão extraordinária. Concluída esta fase, retornará ao seu autor, o Poder Executivo, com prazo de 15 dias para sanção.

O novo traçado da Linha 4 - Às vésperas da aprovação da PL que autoriza a venda dos terrenos, a Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, capítulo Rio de Janeiro (Asbea/RJ) participou de reunião na Câmara Municipal, ocasião em que o secretário de Estado dos Transportes, Julio Lopes, reforçou a intenção do governo estadual em iniciar a obra, e explicou as diferenças entre o traçado da Linha 4, licitado em 1998, e o novo trajeto.

“Segundo o secretário – disse a Asbea/RJ - o primeiro roteiro, que sairia de Botafogo, passando por Humaitá, Jardim Botânico, Gávea, seguindo para a Barra, transportaria 120 mil pessoas por dia. Já o novo itinerário, que partirá de Ipanema, passando pelo Leblon, Gávea, São Conrado, até a Barra, será utilizado por 240 mil pessoas diariamente”.

Ainda conforme a Asbea/RJ, o secretário acrescentou que o novo traçado responderá a “um grande fluxo de demanda turística, com mais estações, e através de um trajeto 2,8 km mais curto”.

A obra do novo traçado está orçada em 2,8 bilhões. Para implantá-la, o valor arrecadado com os imóveis remanescentes da linha 1 deverá ser complementado com recursos em negociação entre os governos Estadual e Federal.

Foto: a ampliação da rede metroviária do Rio de Janeiro está entre as obras que deverão ser concluídas até a realização da Copa do Mundo de Futebol, em 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa aqui a sua mensagem. Agradeço a sua visita.