Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

PARA EMBRAESP, ARREFECER A EUFORIA DO MERCADO IMOBILIÁRIO É O EFEITO POSITIVO DA CRISE

Em 2009, setor crescerá menos, possivelmente retornando aos patamares de 2006. 17/02/09, São Paulo, SP - Apesar de todas as conseqüências negativas da crise financeira, seu efeito positivo foi o de arrefecer a “euforia” que havia tomado conta do mercado, por conta das condições favoráveis e da captação de grandes e médias construtoras e incorporadoras no mercado de capitais. A análise foi feita pelo diretor da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), Luiz Paulo Pompéia, em palestra à diretoria do Sinduscon-SP, em 12 de fevereiro. Segundo o especialista, o mercado imobiliário crescerá em 2009, porém menos que em 2008, retornando possivelmente aos níveis de produção de 2006. O diretor acredita que, com a abertura de novas perspectivas em 2009, o mercado tenderá a retomar a confiança, uma vez que investidores estrangeiros continuam dispostos a realizar novos investimentos no mercado brasileiro. Em 2008, foram lançadas 61,9 mil unidades habitacionais na Região Metropol

COMO OBTER MELHORES RESULTADOS NO PALNEJAMENTO DE LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS

Porque Saber Falar a Lingua dos Benefícios Leva os Corretores a Excelência Profissional pag_3 (continuação) Os corretores de imóveis precisam de informações que os ajudem a ilustrar, informar, explicar, de forma a valorizar e agregar valor ao empreendimento em lançamento. Eles deverão apresentar o empreendimento falando a “língua dos benefícios” em vez de uma apresentação improvisada e não adequada. Para adotar este procedimento, os profissionais deverão saber enfatizar outras características disponíveis e que não são citadas nas diferentes peças de divulgação do empreendimento. Muitos detalhes, curiosidades, recomendações e técnicas de venda poderão ser repassados e lembrados, no material de apoio às vendas. Exemplo: Ao comentar sobre o tipo de elevador a ser instalado, o corretor de imóveis deverá saber enfatizar algumas particularidades e especificações técnicas, que ajudam o cliente a perceber o benefício que obterá. O material de apoio às vendas não interfere no estilo de

CONSTRUÇÃO PARA BAIXA RENDA TERÁ TRIBUTO REDUZIDO DE 7% PARA 1%.

Redução abrangerá outros tipos de obras e será condicionada à adoção do patrimônio de afetação. 26/01/2009, São Paulo, SP - Entre as medidas que o governo federal anunciará no decorrer desta semana (26 a 30, janeiro, 2009) deve figurar a redução dos tributos pagos pelas construtoras e incorporadoras, para a construção de unidades habitacionais . Conforme antecipou o Jornal Folha de São Paulo, projetos destinados à baixa renda terão o imposto reduzido de 7% para 1%, enquanto aqueles voltados para os demais perfis deverão cair para 6%. A antecipação feita por aquele periódico dá conta que a redução do tributo será condicionada à adoção do patrimônio de afetação, termo utilizado para caracterizar uma das medidas instituídas pelo pacote da construção criado em agosto de 2004 pelo governo federal. Trata-se de mecanismo que permite individualizar a obra, desvinculando-a do patrimônio do empreendedor, para evitar a contaminação por eventuais problemas financeiros que venham a ocorrer com

CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES TERÁ ASSISTÊNCIA TÉCNICA GRATUITA

Construção de casas populares terá assistência técnica gratuita Lei federal entra em vigor em 24 de julho de 2009 e beneficia famílias que recebem até três salários mínimos. 04/02/09 - A lei federal 11.888, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 24 de dezembro de 2008, assegura assistência técnica pública para a realização de projetos de construção de casas populares a pessoas de baixa renda . Com isso, famílias que recebem até três salários mínimos poderão ter, gratuitamente, o serviço de um profissional para fazer ou executar o projeto de sua casa, obedecendo a padrões técnicos e em locais seguros. Além de assegurar o direito à moradia , a lei tem o objetivo de otimizar e qualificar o uso e o aproveitamento racional do local onde será construída a casa e evitar a ocupação de áreas de risco e de interesse ambiental. A assistência nos projetos evita, também, o desperdício de material, trazendo economia à construção. Serviços de luz, água e saneamento básico se far

CONSÓRCIOS IMOBILIÁRIOS

Consórcios imobiliários : nova lei introduz garantias sólidas. “Adquirir imóvel via consórcio será mais seguro”, diz especialista em direito imobiliário. 29/01/2009, São Paulo, SP – A partir de fevereiro (2009), entra em vigor a Lei 11.795/2008, que regulamenta as relações econômicas do setor de consórcio, à luz do Código do Consumidor. Em entrevista ao Imovelweb, o advogado Plinio Ricardo Merlo Hypólito (Escritório Innocenti Advogados Associados), especialista em Direito Imobiliário, opinou: “Neste momento da economia, a nova Lei vai fomentar o planejamento financeiro disciplinado, com vistas à aquisição de terreno, casa ou apartamento, impulsionando o setor imobiliário. O consórcio pode ser uma alternativa para aqueles que preferem não se comprometer com financiamentos bancários”. Imovelweb: Antes da Lei 11.795, qual a legislação que lastreava o consórcio imobiliário? Quais as falhas de tal legislação? Plinio Ricardo Merlo Hypólito - Até o advento da lei 11.795/08, a legislação b