UNIVERSITÁRIOS AQUECEM MERCADO REGIONAL


Segundo Habicamp, procura cresce 40% neste início de ano letivo em comparação com o mesmo período de 2011.
O início do ano letivo nas universidades de Campinas fez com que a procura por imóveis na cidade disparasse. Segundo estimativa da Habicamp (Associação Regional da Habitação), a busca por um imóvel, seja para compra ou aluguel, cresceu aproximadamente 40% neste ano em relação ao mesmo período do ano passado.
O presidente da Habicamp, Francisco Oliveira Lima Filho, explica que, historicamente, o início do ano é um período de muito crescimento imobiliário, mas 2012 superou as expectativas.
“A procura está muito grande. Fizemos uma pesquisa junto às principais universidades e chegamos à conclusão de que serão cerca de 5 mil novos alunos vindos de fora de Campinas. Levando em conta uma moradia para duas pessoas, precisaríamos de 2,5 imóveis. Campinas e região são consideradas como um dos melhores lugares para estudar e para morar”, disse.
Segundo a Habicamp, o aluguel de um apartamento de dois dormitórios no Centro da cidade, mobiliado, custa em média de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil. Os lugares mais procurados pelos estudantes são os bairros próximos das universidades, seguidos pelo Centro. “O problema é que no ano passado tivemos uma queda de 18,35% em aprovações de planta em relação a 2010, o que ajudou a aumentar esse déficit de 2,5 mil moradias”, pontuou Lima Filho.
José Renato Rodrigues, gerente de locação da Imobiliária Professor Sebastião, localizada no distrito de Barão Geraldo e distante poucos quilômetros da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), confirmou o aumento do movimento originado pelos universitários. Ele alerta para os estudantes que estão de mudança para a cidade não deixarem para procurar uma moradia de última hora. “Nesta época de grande procura, os estudantes correspondem a aproximadamente 90% do movimento da locação. Os que demoram a procurar não encontraram tantas opções de imóveis disponíveis, terão opções mais distantes das universidades e valores mais elevados do que os que procuram imoveis mais cedo”, explicou.
O estudante de Análise de Sistemas da PUC-Campinas (Pontifícia Universidade Católica de Campinas) Mário Paiva, 24, alugou uma kitnet há cerca de dez dias. Ele morava em Mogi Guaçu e fazia o trajeto diariamente, mas optou em ficar na cidade. “Pelo que me disseram o preço está acessível, até por ser perto da faculdade e do trabalho, mas achei um pouco caro, até pelo tamanho do imóvel. Morar em Campinas vai ficar mais prático e vou cansar menos”, justificou o estudante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa aqui a sua mensagem. Agradeço a sua visita.