PREÇO DOS IMÓVEIS FICARÁ ESTÁVEL NESTE ANO, AVALIAM EMPRESÁRIOS

Representantes do setor, como o superintendente da Caixa Paulo Galli, dizem que aumento do crédito fez crescer demanda

Os preços dos imóveis deverão permanecer estáveis em 2012, segundo avaliação do superintende regional da Caixa Econômica Federal em São Paulo, Paulo Galli. De acordo com ele, nos últimos anos, houve uma recuperação do valor dos imóveis, o que deve fazer com que as próximas altas venham num ritmo mais moderado.

"Há uma tendência de estabilização dos preços. Logicamente que em algumas áreas da cidade haverá uma valorização maior", afirmou Galli.

Na avaliação do superintendente da Caixa, o aumento dos preços dos imóveis nos últimos anos foi consequência do crescimento da demanda, impulsionado principalmente pelo aumento do crédito do setor. "Com o aumento do crédito nos anos anteriores, os preços voltaram para a realidade", disse Galli durante almoço de confraternização com os vencedores do prêmio Top Imobiliário que é promovido pelo Grupo Estado.

O prêmio está na 19.ª edição e reconhece personalidades e empresas do setor imobiliário que se destacaram no desenvolvimento dos seus negócios. "Esse é um prêmio já consolidado num setor que é muito importante para o crescimento do País", afirmou Fabio Costa, diretor executivo de mercado anunciante do Grupo Estado. "O setor imobiliário abrange vários tipos de negócio, serve como um termômetro da nossa economia", disse.

Neste ano, entre as empresas vencedoras, estão a PDG Realty, na categoria Incorporadoras; a MRV, entre as construtoras; e a Lopes, na categoria Vendedoras. Ernesto Zarzur, presidente da EZTec, foi o vencedor na categoria Personalidade do Ano.

Demanda. Mesmo com a previsão de estabilização dos preços, os executivos do setor apostam que a demanda por imóveis deve aumentar nos próximos trimestres. Essa expectativa é impulsionada sobretudo pela redução dos juros para o financiamento imobiliário. "O mercado está mais seletivo, mas continua com ótimas oportunidades que a gente vai procurar explorar cada vez mais", diz Otávio Flores, diretor de Negócio da Gafisa.

Para Leandro Caramel, da Habitcasa, os próximos trimestres devem apresentar uma aceleração na venda de imóveis.

"Os próximos trimestres devem ter uma subida e vão começar a responder positivamente para essa divulgação em massa do financiamento imobiliário", afirmou.

Portabilidade. Na avaliação de Galli, da Caixa, o que pode ajudar a impulsionar o setor é uso mais frequente da portabilidade no crédito imobiliário. Com a redução dos juros para o financiamento do setor, o consumidor ganhou mais poder de barganha para buscar taxas melhores nos bancos.

"O mercado de portabilidade ainda não está tão quente, mas eu acredito que a portabilidade vai começar a ser uma prática de mercado cada vez mais comum", afirmou Galli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa aqui a sua mensagem. Agradeço a sua visita.