ALTA EXAGERADA DOS PREÇOS FAZ VENDAS DE IMÓVEIS RECUAREM EM SP


Segundo o Creci-SP, recuo foi de 4,61% no primeiro mês do ano



Os imóveis mais caros vendidos em janeiro foram os de padrão standard com até sete anos de construção, registrados na zona B (Alto da Lapa, Brooklin, Granja Viana e Consolação). O metro quadrado deste tipo de imóvel nessa região foi de R$ 8.750.

Por zonas, a que apresentou maior número de vendas foi a Zona D (Água Rasa, Aricanduva, Casa Verde e Jaguaré), com 24,6%. Já a Zona E, que é composta por bairros como Brasilândia, Campo Limpo, Itaquera e Cidade Dutra, foi a com menor quantidade de vendas (14,29%).

Preferências



A venda de imóveis usados na cidade de São Paulo caiu 4,61% no mês de janeiro de 2013, frente a dezembro de 2012. As quedas foram ocasionadas pela alta exagerada de preços do metro quadrado e pela fraca demanda típica das férias de verão, segundo dados da pesquisa divulgada pelo Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) na última terça-feira (19).

No primeiro mês do ano, foram vendidos mais apartamentos do que casas, 66,67% e 33,33%, respectivamente.

Sobre o valor do imóvel, é possível perceber na Capital a preferência por aqueles acima de R$ 200 mil – que tiveram 86,07% de participação, de acordo com a tabela abaixo: