PREÇOS DE IMÓVEIS NA CAPITAL PAULISTA DEVEM FICAR ESTÁVEIS, SEGUNDO ESPECIALISTAS


Apesar da alta dos preços dos imóveis na capital paulista nos últimos cinco anos, a avaliação que se faz hoje do mercado é de que preços não devam cair, mas sim ficar estáveis, como explica o Economista  Chefe do Sindicato da Habitação (Secovi), Celso Petrucci. "Os preços chegaram ao momento ideal e a tendência é de que deixem de crescer como nos últimos anos e sigam a variação de índices como INCC e IPCA.



O coordenador do Núcleo de Mercado Imobiliário (Real State) da Poli-USP, João da Rocha Lima Júnior, concorda que os valores cobrados pelos imóveis passam por um momento de relativamente tranquilo. Mas tudo depende se a economia brasileira vai seguir estável, com emprego e renda para quem compra e precisa investir em um financiamento de longo prazo.

Fatores que influenciam nos preços dos imóveis

O professor da Poli-USP explica que o que o preço dos imóveis depende de três fatores principais: a oferta e procura por terrenos que está acomodada no momento; margem maior para a cobertura de riscos para as construtoras e incorporadoras e a produtividade da mão de obra nas construções, ou seja se há bons profissionais no canteiro que tem boa produtividade.


Outro item que também já fez os preços subirem é a chamada especulação imobiliária. Segundo Lima Júnior, pesquisa da Poli-USP mostra que houve um momento de alta especulação em 2010, mas que isso já se estabilizou entre 2011 e o ano passado. "No primeiro semestre de 2010, em determinados bairros da classe média da capital o preço nos residenciais chegou a ser de 12% a 16% acima do valor real".