VEJA DICAS PARA ANUNCIAR SEU IMÓVEL NA INTERNET


Um dos grandes desafios das imobiliárias atualmente é como se destacar no cenário virtual.



De acordo com levantamento do Google, cerca de 90% dos negócios imobiliários se iniciam na internet e que 95% das buscas por imóveis no portal procuram diretamente pela solução final (“apartamento na zona oeste”, “sobrado na Vila Mariana”), sem nem sequer citar o nome de uma empresa. 



Por isso, as imobiliárias e até pessoas físicas precisam estar atentos a algumas iniciativas que podem ajudar a atrair mais clientes via internet e potencializar a realização de negócios.



“É claro que ninguém vende pelo Facebook ou pelo Twitter. Mas, a internet força as empresas a adquirirem uma intimidade com seus consumidores. Então essa comunicação precisa ser sempre muito direta. Boas fotos, vídeos e textos bem elaborados, por exemplo, contribuem bastante neste relacionamento”, aponta Martha Gabriel, coordenadora e professora de diversos cursos de marketing digital.

O Youtube também deve ser outro fator a ser considerado pelos profissionais que buscam realizar negócios imobiliários. Ainda segundo o Google, 64% das pessoas que pretendem comprar um imóvel utilizam este meio digital para obter mais informações.

Outras dicas são em relação à utilização, cada vez maior, de conteúdos e informações na página virtual do imóvel, promover mais canais de interação com o público alvo (redes sociais) e investir em publicidade online.

“Atualmente, nos Estados Unidos, por exemplo, você abre a fechadura de um imóvel pelo Iphone. Com isso, não precisa mais de corretores. No Brasil, este cenário ainda está bem distante, mas o foco já deve ser o mobile”, orienta a especialista.

Já Hilton Pecorari Baptista, engenheiro civil e sócio da PB Imóveis, recomenda que a primeira coisa a fazer no momento da venda é anunciar o imóvel na internet. Segundo ele, no mundo virtual, há mais oportunidades, maior número de clientes, e os negócios são fechados em menos tempo.

“Não adianta enviar email marketing para todo mundo. Isso pode até prejudicar a imagem da empresa. Então, é preciso personalizar as ações cada vez mais. Entender o que as pessoas estão procurando e abordá-las no momento certo. É preciso analisar o Google Analytics [perfil dos usuários que acessam os sites] e focar na inteligência”, completa Júlio Guedes, analista da Serasa Experian.