DOS NOVOS CONTRATOS COMERCIAIS, 38% FORAM DE CONJUNTOS E SALAS DESTINADAS Á ÁREA DE SAÚDE, COMO CLÍNICAS MÉDICAS E ODONTOLÓGICAS


SÃO PAULO - Um levantamento realizado pela Lello, empresa em administração imobiliária, revelou que no ano passado, o número de novos contratos de aluguel de imóveis comerciais fechados na cidade de São Paulo cresceu 11%, na comparação com 2011.
Dos novos contratos comerciais, 38% foram de conjuntos e salas destinadas à área de saúde, como clínicas médicas e odontológicas, além de escritórios de contabilidade, advocacia e representação comercial. Outros 27% dos novos contratos comerciais de 2012 foram de casas, geralmente para escritórios e clínicas de estética.

As lojas de comércio de produtos responderam por 17% das novas locações. Já os salões comerciais, normalmente destinados a escolas, oficinas, lanchonetes e restaurantes, foram responsáveis por 10% das locações. Os galpões, utilizados primordialmente por empresas de logística e armazenamento, representaram 8% dos novos contratos.
As lojas de comércio de produtos responderam por 17% das novas locações (ShutterStock)
As lojas de comércio de produtos responderam por 17% das novas locações (ShutterStock)
“O crescimento das locações comerciais acompanhou o ritmo de 2011, indicando que o mercado continua bastante movimentado e que representa ótima oportunidade de investimento para quem deseja complementar seus rendimentos com o aluguel”, finaliza a diretora comercial da Lello Imóveis, Roseli Hernandes.