É PRECISO SER CHATO NA BUSCA POR IMÓVEIS PELA WEB


Há dois anos busco apartamento em São Paulo, na região da avenida Paulista. Com o tempo, fui aprendendo a pesquisar em sites de oferta de imóveis. 



Descobri, por exemplo, que o bairro Cerqueira César, segundo alguns anunciantes, vai até a radial Leste. 

Na mensagem que envio para dizer que me interessei, já pergunto em que rua fica e em que altura --o número do prédio nunca é informado na consulta. 

Senão, vem um e-mail enorme falando das mil qualidades do apartamento, mas sem citar que fica em um região onde eu não estou procurando. 

Outra "fria" em que quem usa esses sites pode cair: imóvel de um quarto sem quarto. Você acha o preço ok e marca a visita. Chegando lá, é uma quitinete. 

Então, para economizar tempo, o jeito é ser chato. Como prefiro sempre me comunicar por e-mail com os anunciantes, pergunto tudo: Tem janela na sala? O quarto é separado, certo? A área total inclui a vaga de garagem? Tem que passar pelo quarto para chegar à sala? 

É preciso bater em alguns detalhes que, muitas vezes, nem as fotos nem a descrição no site mostram. 

Luisa Alcântara e Silva