SEGUNDO SEMESTRE DEVE SER POSITIVO PARA OS CORRETORES DE IMÓVEIS


Essa é a previsão do presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis, Joaquim Ribeiro. Se o início de 2014 não foi especial para o setor imobiliário, o segundo semestre deve apresentar melhoras. As eleições causam certa instabilidade na economia e, provavelmente, o cenário para a compra de um imóvel será pior em 2015, acelerando as negociações ainda para esse ano. 



“Depois da eleição, o caixa se fecha e a economia deve sofrer ano que vem. Essa questão preocupa e, por isso, acredito que o consumidor vai antecipar a compra para os próximos meses”, disse Joaquim Ribeiro, em entrevista para a Agência Estado, no dia 28 de maio, na cidade de São Paulo. 

Um leitor atento pode concluir que 2015, então, será um ano ruim para os corretores de imóveis. Ainda é cedo para afirmar qualquer coisa; isso dependerá da situação política, porém, a tendência inicial para o ano que vem é desaceleração. No entanto, os ajustes fiscais freiam o mercado no início, com o intuito de preparar o setor para um novo crescimento posterior. 

Assim, não se desespere! O caráter cíclico é uma característica do mercado imobiliário e os profissionais devem saber como lidar com isso. O setor não está ruim, mas é lógico que o “boom” de alguns anos atrás não existe mais. A queda no ritmo dos negócios é evidente na economia como um todo e não exclusivamente no setor de imóveis. 

William Cruz – Colunista do PortaisImobiliários.com.br  uma rede de portais de imóveis, como o portal de imóveis em Ponta Grossa | imoveispontagrossa.com, presente em mais de 250 cidades do Brasil.