CONHECER O DIREITO IMOBILIÁRIO É UM DIFERENCIAL PARA CORRETORES DE IMÓVEIS



Conhecer o direito imobiliário é um diferencial para corretores de imóveis
Todos os dias acompanhamos novas empresas estreando no mercado e também  o crescimento e expansão das grandes potências do ramo, como por exemplo,  construtoras, escritórios de arquitetura e engenharia, incorporadoras e imobiliárias com uma bagagem de experiência e histórias. Equipes com corretores de imóveis distribuídos em empreendimentos, corretores trabalhando apenas com tele-marketing, profissionais especializados em avulsos ou lançamentos, corretores autônomos, também são responsáveis por movimentar e inovar o ramo de comercialização imobiliária. O corretor de imóveis deve escolher o método que quer trabalhar, o tipo de público que deseja atender  e ainda  se vai abrir seu negócio, trabalhar para uma imobiliária, de forma autônoma ou junto com um parceiro.
Um assunto que às vezes fica esquecido na área comercial e que é de suma importância para o sucesso de qualquer negociação imobiliária, é  o direito. Não é a toa que ao decorrer dos cursos para formação de corretores são abordadas noções básicas do direito sobre contratos de locação, de compra e de venda de imóveis. Porém, já é rotina a terceirização de serviços jurídicos dentro de imobiliárias, poupando assim o corretor de imóveis de redigir seus próprios contratos.

Possuir um conhecimento breve sobre direito imobiliário tende a ser um ponto positivo para o corretor de imóveis, pois isso permite que ele mostre ao cliente o seu entendimento sobre o assunto e transmita segurança na hora de efetivar a negociação, uma vez que são centenas de certidões para checar antes de realmente entregar um contrato para o cliente assinar. Vender ou alugar é um negócio delicado que normalmente  envolve duas partes com interesse em lucrar e  uma terceira parte querendo usufruir do imóvel. Conhecer os direitos e deveres de cada parte é fundamental.
Quando é realizado um agenciamento, é indispensável pedir a matrícula do imóvel antes de divulgá-lo em seu site, jornais, portais imobiliários, enfim, antes de sair anunciando-o por aí.  Cabe ao corretor de imóveis analisar a matrícula meticulosamente para ver se está tudo certo judicialmente com o imóvel ou ainda para identificar se há alguma irregularidade dentro da matrícula, como  partilhas, divórcios e espólios, que fazem parte do direito imobiliário.
Muitos corretores de imóveis que decidem ter seu próprio negócio, assim como as imobiliárias, também optam por terceirizar o serviço jurídico. O que é uma ótima opção, pois traz 100% de segurança ao cliente, proprietário e para o próprio corretor. Além de ser uma tranquilidade de que não ocorrerão problemas no pós venda, não descarta a importância de que o corretor, na hora do atendimento, mostre seu conhecimento e explique os procedimentos jurídicos da compra ou aluguel do imóvel para as demais partes envolvidas na negociação.
Quando o consumidor adquiri um serviço ou produto, ele já conta que será muito bem atendido, logo, o bom atendimento, a dedicação e a atenção prestada deixam de ser um diferencial e tornam-se uma obrigação para profissionais de qualquer área de atuação. Para ser um corretor de imóveis diferenciado, é imprescindível que você queira prestar um atendimento diferente, ou seja, que vai além do muito bom. Procure sempre se destacar no meio em que atua, mantendo-se atualizado com as tendência de sua área e tudo o que relaciona e influencia no seu trabalho. Enriqueça ao máximo seu conhecimento com informações sobre engenharia civil, decoração, arquitetura, economia e principalmente direito imobiliário. Essa é a maior garantia para ganhar a confiança e transmitir segurança aos seus clientes.